Estética Genital Feminina
Estética Genital Masculina

   

Postectomia

       Procedimento realizado pelos hebreus desde os tempos bíblicos, conforme relatos em algumas escrituras, sendo que em tal etnia, a circuncisão era feita nos recém-nascidos do sexo masculino. Trata-se da retirada do prepúcio, que é a pele que cobre a extremidade do pênis, conhecida como glande. O prepúcio tem como função proteger a glande contra traumatismos diversos, pois os mesmos eram freqüentes no homem primitivo que vivia nu.

       A circuncisão é provavelmente a mais antiga cirurgia do mundo e talvez uma das cirurgias mais executadas. É uma cirurgia que freqüentemente é realizada por motivos familiares, culturais e religiosos, na ausência de qualquer problema peniano ou prepucial, ou ainda por uma opção estética.

       Calcula-se que em todo o mundo, 1 em cada 7 homens é circuncisado. No universo islâmico e judaico a circuncisão é ritualmente executada em todos os recém-nascidos masculinos. Quando o prepúcio cobre toda a glande, formando um anel fibroso em sua extremidade que não permite a retração da pele e exposição da mesma caracteriza-se a fimose, que deverá ser corrigida através da cirurugia.

       Os processos inflamatórios crônicos (balanopostites), infecções de repetição com uma resposta à medicação, desconforto durante a atividade sexual são indicações atrativas de postectomia, sendo muitas vezes definida pelo próprio paciente.

       A simples presença de um prepúcio exuberante não se trata de indicação cirúrgica, principalmente nos casos de crianças abaixo de doze anos.


Pênis
Bolsa Escotral
Prepúcio
 
Coroa
Glande
 

  Em um pênis postectomizado, onde foi realizada a cirurgia de fimose, a glande se faz aparente

Cirurgia

       A postectomia é feita sob anestesia local, na forma de cirurgia ambulatorial (fora dos centros cirúrgicos mais complexos), sem a necessidade de sedativos ou antibiótico previamente. Após a sutura da pele, a glande fica exposta.

       O ato cirúrgico tem uma duração média de trinta minutos, após o qual o paciente está apto a regressar as suas atividades, usando apenas medicação antiinflamatória.

       As complicações pós-operatórias são raras, mas podem acontecer os hematomas, e excepcionalmente, infecções. As vantagens de se realizar a circuncisão são principalmente os descontentes de uma melhor higiene, às vezes maior facilidade no ato sexual quando este era dificultado pelo prepúcio e pacientes que desejam se submeter à processos estéticos de aumento peniano.

       Os inconvenientes decorrentes da circuncisão são em geral passageiros e o período pós-operatório é geralmente tranqüilo. Nestes casos, o paciente operado é geralmente avaliado pelo seu médico, logo após a cirurgia.




 

Aumento do Comprimento Peniano



       A média de comprimento do homem brasileiro é de 13,5 cm. Quando o pênis é menor, muitas vezes o curso de penetração acaba se tornando insuficente para estímulo vaginalclitoriano adequado, além de escapar com facilidade e difícil para certas posições.

       Utilizamos como indicação para o alongamento peniano, as normas da Associação Americana de Faloplastia e do Consenso Brasileiro em Estética Genital promovido pela Sociedade Brasileira de Medicina Sexual:


1)    Funcional - Esta indicação seria para pênis com menos de 10 cm de comprimento em ereção, ou com menos de 9 cm de perímetro no terço distal, em ereção.

2)   Malformações penianas - Acompanham geralmente micropênis, hipospádias, epispádias e fibroses do pênis (traumáticas ou não).

3) Pós-próteses penianas com ereção residual fraca ou retração por fibrose.

4) Estética - Em pacientes que no seu auto-entendimento tenham um pênis pequeno.


Quando da necessidade do uso de extensor peniano há que seguir os seguintes passos:

1. ADAPTAÇÃO 10-40 dias sem o uso de força.

2. DINAMOMETRIA 3-6 meses com força moderada.

3. DINAMOMETRIA+MEDICAMENTOS por 6 meses.

4. CIRURGIA DO LIGAMENTO PENIANO:


       Consiste na secção do ligamento suspensório do Pênis. Este procedimento, realizado de maneira ambulatorial, com anestesia local assistida, pode dar um ganho, se bem indicado, de até 5cm no comprimento do pênis.

       Esta cirurgia não compromete a ereção em nenhum momento. O mecanismo de ereção do pênis é baseado no enchimento de sangue nos corpos cavernosos e a manutenção deste sangue lá dentro.

       O ligamento suspensório não tem qualquer relação com os corpos cavernosos ou alguma função anatômica de sustentação peniana. Por isso da tranquilidade da cirurgia.

       A recuperação é muito rápida, praticamente indolor, e a volta à atividade sexual se dá em 30 dias.

5. DINAMOMETRIA DE MANUTENÇÃO para evitar a retração cicatricial

 

 
Aumento da Espessura Peniana

Bioplastia Peniana e Plastia Peniana

        Existe toda uma cultura milenar a respeito do pênis. O pênis sempre significou virilidade e, consequentemente, poder. Muitos homens transformam isso num grande problema, criando dificuldades em sua autoestima e em seus relacionamentos.

       Em relação aos aspectos estéticos relacionados com a estética peniana, um deles é a espessura.

        A Bioplastia Peniana vem sendo aplicada com bastante sucesso e já é uma técnica consagrada do arsenal médico na condução das questões estéticas relativas à espessura do pênis. Convém, entretanto, aos interessados verificarem, previamente, a experiência do profissional que irá realizar o procedimento. São relativamente frequentes em nossa clínica privada o aparecimento de complicações provocadas por profissionais pouco habilitados à realização de tais técnicas.

      Nossa experiência de 10 anos no atendimento de pacientes masculinos ensinou que na maioria das vezes poucos volumes ajudam a resolver grandes problemas.

     Apesar de já existirem implantes sintéticos de produzem bons resultados estéticos temporários, como o Ácido Hialurônico, bastante utilizado no Japão, sempre é importante à procura de novos alternativas que preencham alguns requisitos que não podem ser obtidos com os já consagrados.

       O DMS, que durante muito tempo demonstrou segurança sem infecções ou reação inflamatória apresentou, em alguns pacientes, reações alérgicas e/ou inflamatórias indesejáveis, o que nos fez indicar seletivamente seu uso. Se o paciente já é postectomizado (já realizou cirurgia de fimose), o uso de implantes tipo PMMA em técnica específica desenvolvida, dá aspecto natural. O procedimento é ambulatorial, realizado no próprio consultório, não havendo a necessidade de um repouso mais intenso. A atividade sexual pode se dar em cerca de 7 a 10 dias.

       Em nossa experiência, com mais de 700 pacientes, pouco ocorreram cistos ou nódulos. Os resultados cosméticos podem ser perfeitamente satisfatórios, se com a cooperação do paciente, além do baixo custo se relacionado a outros produtos ou a implantes cirúrgicos.

       São efetuadas, conforme avaliação prévia com o paciente, em sessão única, de 10 a 25 ml. Os ganhos com a circunferência podem variar de 0,7 a 4,5cm. As assimetrias, quando ocorrem, podem ser corrigidas ao final do tratamento.
A Plastia Peniana é um procedimento cirúrgico, onde o ganho na espessura é realizado através da colocação de placas maleáveis de Colágeno, dando um aspecto mais natural, com um resultado imediato mais rápido mas com os inconvenientes da cirurgia. Os ganhos com a circunferência podem chegar a 3,5cm com a possibilidade de complementação posterior com o uso de implantes injetáveis, se for o desejo do paciente.

      O procedimento é realizado sob anestesia local, de forma ambulatorial, e o retorno às atividades sexuais se dá em 30 dias.

      Os procedimentos estéticos penianos são seguros e eficazes, e o que é mais importante, trazem de volta a autoestima dos pacientes.

 


 
Bioplastia de Bolsa Escrotal

       Uma queixa bastante freqüente é o pouco volume que se faz na sunga ou na cueca masculina, principalmente quando na praia ou em piscinas de clubes. O aumento estético da bolsa escrotal é possível através da bioplastia. A colocação de produtos biocompatíveis, adjuvantes na formação do colágeno, na bolsa escrotal, promove um aumento de seu volume.

       Há que saber que, com o passar dos anos, o músculo Cremaster, sustentador dos testículos, responsável pelo vai-e-vem da bolsa escrotal, perde sua tonicidade. Portanto, não são recomendadas grandes quantidades de produto. Tanto o PMMA quanto o DMS são recomendados e têm demonstrado uma boa acomodação aos tecidos. A recuperação é de 5 a 8 dias e a abstinência sexual é de 10 dias.

Plastia de Bolsa Escrotal

       Muitos pacientes acabam molestando-se com o tamanho excessivo de sua bolsa escrotal. Isso acontece, quando não associado a hérnias, hidrocele ou varicocele, pela frouxidão que vai acontecendo com o músculo Cremaster, com o passar dos anos.

       A redução cirúrgica pode ser realizada, retirando-se o excesso de pele, através de anestesia local, com cicatriz na região posterior da bolsa, quase que imperceptível.
A retirada do testículo por alguma patologia específica pode ser resolvida com a colocação de prótese em tamanho e textura semelhante, com anestesia local.

       A recuperação é rápida, cerca de 8 dias, o retorno às atividades profissionais pode-se dar em 2 a 3 dias e a abstinência sexual é de 15 dias.